Selecione a página

Categoria: Opinião

A Culpa é Pessoal e Intransmissível

Se os portugueses de seiscentos e setecentos que traficaram ou possuíram escravos foi uma ínfima minoria, não será o pedir desculpa pelo ‘esclavagismo português’ um insulto à memória da grande maioria que nunca teve nada a haver com o assunto?

Ler Mais

Quando a Oferta Encontra a sua Procura

Por exemplo: será que arrendar o corpo para prostituição uma liberdade fundamental? Ou será antes uma perversão da liberdade, perversão essa que mais não é que uma forma de tirania? E será que vender o próprio corpo para canibalismo um direito natural numa sociedade livre ou um sinal da corrupção da autonomia individual? E se uma destas “liberdades” for legitima, porque não a outra?

Ler Mais

Um Caminho Comum

Mais grave não é a vandalização das estátuas de Churchill em Londres ou do Padre António Vieira em Lisboa, porque em boa verdade, cobardes de tinta na mão sempre houve e sempre haverá, verdadeiramente lamentável é o silêncio de forças políticas parlamentares nos países onde a selvajaria saiu à rua.

Ler Mais

O Pecado de Job

Até à reforma litúrgica de 1969, os crentes apenas confessavam, nos ritos iniciais da Missa, que tinham pecado ‘por pensamentos, palavras e actos’, ou ‘quia peccavi nimis cogitatióne, verbo et ópere’, como também era costume dizer-se. E os incréus? Os incréus sempre se consideraram impecáveis, em virtude da sua crença.

Ler Mais

A Minha Luta… de Classes

Hoje, 13 anos depois quero pedir desculpa (não, não é por ser homem, essa conversa fica para uma próxima publicação). Quero pedir desculpa porque movido pelo ódio extremista e fanático destas lutas eu vi o meu próximo como o alvo a abater e acreditei que estava no centro do mundo. Errado. Basta destas lutas, de alemães contra judeus, de pobres contra capitalistas, pretos contra brancos, ricos contra pobres, isto não nos leva a lado nenhum e é nos dias que correm, dias de “Black (Some/Algumas?) Lives Matter”, ainda mais pertinente alertar para isto, o tribalismo político está em marcha nas ruas e pode destruir um mundo que é de todos nós.

Ler Mais
Carregando